Acesso restrito: Alunos, Pais e Funcionários

Esqueci minha senha

(11) 2076-9999

Santa Catarina

Santa Catarina de Alexandria, também conhecida como A Grande Mártir Santa Catarina é uma santa e mártir cristã, reconhecida como uma notável intelectual no início do século IV. A Igreja Ortodoxa a venera como uma "grande mártir", e na Igreja Católica, ela é tradicionalmente reverenciada como um dos Catorze santos auxiliares.

Vida

Catarina nasceu na cidade egípcia Alexandria e cresceu como uma pagã, mas em sua adolescência converteu-se ao cristianismo. Diz-se que ela visitou seu contemporâneo, o imperador romano Maximiano, e tentou convencê-lo do erro moral na perseguição aos cristãos. Ela conseguiu converter a Imperatriz, esposa de Maximiano e muitos pagãos que o Imperador enviou para disputar com ela.

Conversão

Numa visão, Catarina foi transportada para o céu, encontrou-se com Jesus e a Virgem Maria, casou-se misticamente com Cristo, convertendo-se ao Cristianismo. Ela tinha, na época, dezoito anos de idade.

A condenação

Foi então à "presença do imperador romano Maximiano Daia, que perseguia violentamente os cristãos, censurando-o por sua crueldade. Apontou a limitação do imperador, por ser pagão, e afirmou que o seu Deus era o único realmente vivo e o seu Rei era Jesus Cristo".

O imperador mandou prendê-la no cárcere até que viessem os 50 maiores sábios do mundo e a humilhassem por causa da sua argumentação aparentemente simples.

Quando chegaram, os sábios riram-se do imperador por tê-los convocado para contra-argumentar com uma simples garota. Porém, o imperador os advertiu que, se conseguissem convencê-la, ele os presentearia com os melhores bens do mundo; mas se não conseguissem, ele os condenaria à morte. Catarina foi tão plenamente sábia nas suas colocações e argumentos que mesmo perante esta ameaça os sábios não conseguiram convertê-la aos ídolos. Pelo contrário, vencidos pela eloquência de Catarina, converteram-se ao cristianismo. Frustrado, o imperador mandou prender e torturar Catarina na masmorra. Visitada na prisão pela esposa do imperador e pelo chefe de sua guarda, Catarina os converteu, fazendo o mesmo com inúmeros soldados. Mais enfurecido ainda, o imperador mandou assassinar os sábios e sua esposa, lançou os guardas aos leões no Coliseu" e condenou a Santa à morte lenta na roda (instrumento de tortura que mutilava e causava grande sofrimento). Mas quando foram amarrar Catarina na roda, ela fez o sinal da cruz e a roda quebrou. Ao determinar sua execução, apareceu-lhe o Arcanjo Miguel para confortá-la e Catarina rezou suplicando que, em nome do seu martírio, Deus ouvisse as orações de todos aqueles que a ele recorressem e que tudo obtivessem por sua intercessão. Por fim, Catarina de Alexandria morreu decapitada.

Ação de Graças

No dia 25 de novembro, a Congregação das Irmãs de Santa Catarina recorda e celebra a vida de Santa Catarina de Alexandria como sua padroeira e também padroeira de todas as Escolas onde está a ACSC – Associação Congregação de Santa Catarina.

Referências bibliográficas




Confira abaixo duas músicas de Santa Catarina de Alexandria

O Pão, a Palavra, a Partilha (3:58)

Santa Catarina (3:44)

As músicas fazem parte do CD "Como Deus Quer – Celebrando a Beatificação de Madre Regina Protmann (1999)", da Congregação das Irmãs de Santa Catarina V.M.